segunda-feira, 8 de novembro de 2010

Liberty.

Quando gostamos de alguém,passamos a aceitar os defeitos e as qualidades. Priorizamos as qualidades,e tentamosfazê-la corrigir os defeitos... Mas o tempo faz a gente ver as duas faces de uma pessoa. Quem nós achávamos que era,e quem ela realmente é,ou no que se tornou. Se não houver mudança alguma,se for uma relação premeditada aos mesmos acontecimentos,aos mesmos erros de sempre,o encantamento acaba,desgasta.
Paciente eu fui demais. Tive paciência de ver tudo dar errado, paciência de ver o quanto me injustiçaram, paciência de tentar entender o que eu não precisava entender... Paciência de tentar lidar com os ataques infantis. Paciência de ver a mesma história se repetir sempre e não interferir em nada. Mas eu cansei. Tem gente que não vai mudar nunca, e acha que o que faz é certo e incontestável. Nem perco mais meu tempo, cansei de gritar. A vida ensina.
Não vou levar uma culpa que nunca foi minha. Não vou assistir premiarem o erro,não mesmo. Eu sou mais eu, foda-se você. (desculpa o termo)


"Para se ser feliz até um certo ponto,é preciso ter sofrido até esse mesmo ponto." Se o sofrimento demorou,a alegria também demorará.

Um comentário:

  1. Muito chocante o texto... gosteii mesmo Parabéns Vanessa... Um beijão

    ResponderExcluir